Independentemente do tipo da edificação ou da complexidade, em uma hora ou outra, a estrutura precisará passar por uma reforma. Ainda que, a escala da reforma mude de caso para caso, as reformas em algum momento chegam.

Acidentes acontecem

Muitas pessoas nunca conduziram uma reforma e, para essas, os perigos potenciais em qualquer edificação, em processo de mudança, são desconhecidos.

Imagine que, em uma simples pintura na fachada de sua casa, ou em algum outro trabalho em altura, ocorre um acidente e uma lata de tinta acaba caindo sobre um carro, ou pior, sobre uma pessoa – a sujeira, os estragos e os ferimentos, podem ser incalculáveis.

Coisas simples como essa, precisam ser levadas em conta na sua obra, para evitar acidentes e prejuízos.
Para quem já conduziu uma obra, não é um mito que uma simples reforma pode se mostrar um grande desafio.

Portanto, por menor que seja, é sempre importante tomar cuidado para que sua reforma, ainda que pareça pequena e simples, não se torne em um desastre.

A reforma não deve ser temida, nem subestimada

Ainda assim, é possível fazer uma reforma bem-sucedida, dentro do orçamento e do prazo.

Vamos desmistificar alguns dos aspectos, envolvendo reformas em edificações, para alertar sobre alguns erros cometidos e ajudar a conduzir bem sua reforma. Os pontos principais são:

  • Planejamento;
  • Bons profissionais;
  • Bons materiais de trabalho;
  • Margem de erro;
  • Boa administração;
  • Tempo.

Atentando para esses pontos, é possível sim, ter uma reforma bem-sucedida, que não traga mais problemas do que benefícios, nem tire a tranquilidade do dono da edificação, como muitas vezes acontece.

Planejamento

O planejamento é a primeira questão antes da obra, e é uma das partes mais importantes (se não for a mais importante).
Sem planejamento adequado, não é possível programar nada de importante. O planejamento é essencial, para que sua reforma não se transforme em um enorme problema. É preciso planejar, entre outras coisas.

Quando a reforma será feita

Se não for o caso de uma reforma de urgência, é bom planejar a época do ano ou do mês, quando a obra terá início e fim – em reformas a céu aberto, é melhor escolher os meses menos chuvosos (que variam de cidade para cidade).

Como será feita

Quanto custará, como os materiais chegarão até o local, o que fazer com a caçamba de entulho, quanto tempo deverá durar, quais são os materiais necessários, etc.

Um profissional experiente na construção civil sabe que, em alguns momentos o improviso é necessário.

Porém, uma reforma sem planejamento adequado, é puro improviso, o que se torna totalmente inviável.

A obra em si, já traz certas preocupações, não é bom somar as preocupações da reforma, com as preocupações da falta de planejamento.

Bons profissionais e bons materiais

Economizar é sempre bom, contanto que, seja uma economia inteligente que leva em consideração o tempo e o bem estar.

Não adianta “economizar”, utilizando materiais de qualidade inferior e profissionais não qualificados.

Isso gerará mais problemas e custos, do que os aparentes benefícios. Digamos que, você precise fazer a instalação de telhado, com telha colonial em um edifício. Dependendo da situação, você precisará de profissionais treinados em alpinismo predial, para fazer a instalação pois, se os profissionais não tiverem treinamento adequado, podem causar acidentes ou trazer prejuízos.

Margem de erro

Toda obra precisa de uma margem de erro. Os planejamentos do prazo e do orçamento, têm que levar em conta uma margem de erro, adequada aos processos utilizados na reforma

Boa administração

Caso não seja contratada uma empreiteira, para se responsabilizar 100% pelo andamento da obra, é necessário ter uma boa administração. Tanto de pessoal, quanto de recursos, para que as margens de erro minimizem.

Tempo

Toda reforma tem uma faixa de tempo para ficar pronta, isto é, um prazo no melhor dos casos, onde tudo ocorre perfeitamente bem e um prazo, no pior dos casos, onde tudo ocorre de maneira inesperada.

O prazo final, deve levar em conta tudo isso, para que não aconteça de se ter um prazo curto demais que não se cumpre, nem um prazo longo demais, onde o foco se perde.

Outro fator importante, é levar em consideração o tempo de manutenção que você precisa, por exemplo, para instalar uma telha canalete 90 em um telhado muito alto, por não ser uma tarefa simples, é melhor que ela dure um tempo considerável até precisar ser trocada novamente.

Regulamentação

Para evitar sanções, paralisações e multas, é importante seguir as regulamentações públicas acerca da reforma.

Por exemplo, entulho não pode ser descartado de qualquer maneira, ele deve ser devidamente despejado nos locais certos, à custo do dono da reforma.

Para isso, é possível alugar caçambas e deixar essa parte, à cargo da empresa de aluguel de caçambas em Sumaré.