Um espaço aconchegante faz toda diferença quando o assunto é terapia. Quando as sessões são destinadas ao público infantil então, essa projeção do ambiente é essencial.

Afinal, para realizar uma Avaliação psicológica infantil, o profissional precisa desenvolver estratégias específicas para a criança e a composição do espaço faz parte deste processo.

Não é à toa que o termo ludoterapia é usado para fazer referência à psicoterapia infantil. O termo foi criado em 1932 pela psicanalista austríaca, Melanie Klein e, em resumo,  consiste em uma terapia feita de forma lúdica.

Por isso, uma Avaliação psicológica infantil adequada exige um espaço no qual a criança possa brincar e se expressar com facilidade.

Se você deseja adaptar um ambiente de terapia infantil dentro da sua clínica ou quer criar um espaço adequado, esse artigo pode te ajudar. Continue lendo e confira algumas dicas para fazer um bom projeto.

Estrutura e acabamento: elementos que não podem faltar

O que torna um ambiente lúdico? Brinquedos, espaço para desenhar, almofadas e papéis coloridos são apenas alguns exemplos. Não é à toa que hospitais, clínicas odontológicas para criança e espaços de terapia infantil incorporam esses elementos.

Inclusive, dentro da área de projetos de construção, o termo arquitetura humanizada é uma tendência.

Da Moldura de gesso para parede até  o acabamento do piso, todos os detalhes podem (e devem) ser escolhidos com o propósito de proporcionar conforto.

Quer saber como escolher cada detalhe de uma estrutura para deixar o ambiente de terapia infantil  mais acolhedor? Então confira os tópicos abaixo e descubra para que serve cada elemento.

Moldura de gesso para parede

Geralmente, profissionais da decoração recomendam que as paredes de um espaço de saúde sejam pintadas em tons que transmitam tranquilidade.

A psicologia das cores defende, inclusive, que os tons captados pela retina são transformados em sensações que percorrem o corpo todo e despertam emoções.

Neste contexto, a Moldura de gesso para parede é uma opção muito vantajosa para construir as estruturas.

Além dessa matéria-prima ser um material de construção a seco (ou seja, dispensa argamassa e reboco), esse item oferece muitas vantagens em relação aos materiais comuns. São eles:

  • Maior agilidade na obra;

  • Menos desperdício de resíduos;

  • Redução de custos;

  • Versatilidade;

  • Excelente conforto térmico e acústico;

Além dessas vantagens, é interessante usar o gesso para construir com a estrutura da clínica. Isso porque esse material é versátil em relação ao acabamento. Tanto para pinturas, como para papéis de parede personalizados, ou até mesmo a instalação de quadros e luminárias embutidas, o gesso é um produto adaptável.

Ao se tratar de um ambiente para as crianças, essa é uma característica positiva, já que usar cores diferentes na parede ou um papel de parede com desenhos, torna o espaço mais criativo e lúdico.

Para complementar a criatividade, uma dica é investir em almofadas de personagens, cadeiras e sofás para crianças, mesa com lápis de cor, papel e canetinha.

 Tudo isso, juntamente com a experiência e a sensibilidade do profissional responsável pela Avaliação psicológica infantil só valoriza a qualidade da terapia infantil.

Isso porque ao criar um ambiente favorável e deixar a criança à vontade, esse processo se torna mais natural e isso é fundamental na efetividade do atendimento.

Ao apostar nos brinquedos, por exemplo, muitos terapeutas estimulam a criança a se expressar com histórias. E, de fato, o método funciona, já que essa é uma forma de deixar os pacientes mirins seguros.

Cortina franzida

Outro detalhe que pode ser usado de forma funcional para construção, mas que também ajuda na decoração do espaço infantil são as cortinas.

Cortina franzida, por exemplo, é uma cortina que pode ser usada para controlar a iluminação do espaço e é possível encontrá-la de forma estampada.

Há, inclusive, modelos desse acessório fabricados especialmente para crianças. O franzido é uma espécie de babado, que proporciona mais delicadeza e conforto ao espaço de terapia. Ao fazer a combinação de uma Cortina franzida decorada com um papel de parede decorado, por exemplo, o espaço fica apropriado e ao mesmo tempo chama a atenção dos pequenos.

Em relação às paredes, esse item também pode valorizar ainda mais o cômodo da clínica na qual está instalado.

É importante lembrar que além desta opção, também é possível optar por persianas. As vantagens da persiana são: maior controle de luminosidade, ótimo conforto térmico além de uma decoração versátil e sofisticada para qualquer espaço. Com isso, essas cortinas são as mais comuns nas clínicas de saúde.

Piso laminado

Por fim, outro detalhe que faz a diferença no acabamento é o piso.  Apostar em um material leve, bonito e sustentável ao mesmo tempo é muito vantajoso.

piso laminado, por exemplo, oferece tudo isso e ainda pode ser encontrado no formato antiderrapante. Ou seja, além de valorizar o espaço de terapia é ótimo para os pequenos não se machucarem em caso de queda.

Agora que você sabe um pouco mais sobre os principais elementos de decoração, é hora de colocar as mãos na massa