Um escritório bem estruturado faz toda a diferença para uma empresa e pode ser uma das estratégias em prol de impactos positivos em seu desempenho.

Afinal, um ambiente agradável e repleto de recursos necessários, pode promover o bem-estar e influenciar na produtividade dos colaboradores.

Naturalmente, os elementos empregados dependem muito do setor atendido, da estrutura estabelecida pelo empreendedor, entre outros aspectos.

Por mais que exista a diversidade, é preciso que questões como organização, tamanho, infraestrutura básica e limpeza sejam priorizadas.

Por exemplo, para as empresas que possuem pisos de madeira, como o assoalho, em algum momento pode ser necessário recorrer ao serviço de reforma de piso de madeira, que é uma grande vantagem proporcionada pelo material.

Conforme será apresentado, entre as etapas realizadas, é possível que os seguintes passos existam:

  • Desengrosso;
  • Polimento;
  • Aplicação de resina;
  • Limpeza de resíduos.

Ao longo do tempo, além da limpeza diária, a restauração pode ser exigida devido aos desgastes mais avançados, inclusive trincas e comprometimento do brilho.

Normalmente o primeiro caso é aplicado o desengrosso, em que ocorre a raspagem para a remoção de resinas antigas. Contudo, caso exista alguma peça sem condição de ser utilizada, ocorrerá sua substituição.

Depois da raspagem, o polimento e o acabamento são realizados. No primeiro caso, lixas são utilizadas para o aspecto almejado, enquanto na finalização, há possibilidade de que produtos como seladores, vernizes e resinas sejam aplicados para promover um aspecto novo ao piso.

Além dos aspectos apresentados, é importante abordar que não são todos os tipos de pisos que podem ser restaurados.

Isso porque, alguns são muito finos e, ao serem submetidos a esse tipo de procedimento, podem ser severamente danificados.

Já em outros casos, pode não ser viável devido ao número de restaurações já realizadas. De modo geral, o piso suporta em sua vida útil em média é de três restaurações.

Principais características das coberturas transparentes

cobertura transparente pode ser um grande diferencial para o ambiente corporativo, principalmente devido a possibilidade de aproveitar a luminosidade, o que pode também reduzir o uso de energia elétrica e, consequentemente, amenizar determinados gastos.

Esse tipo de cobertura é comumente encontrada com vidro ou policarbonato em sua composição. Uma das principais diferenças na estrutura, é que o vidro pode apresentar um peso superior.

Ainda mais, o policarbonato pode ter resistência superior a impactos e ser relativamente mais acessível.

Todavia, ambas alternativas são favoráveis para uma estrutura motorizada que ofereça, de fato, praticidade e proteção para as pessoas.

O projeto, sem dúvidas, deve ser seguido a risca para evitar prejuízos e até mesmo acidentes devido escolhas inadequadas de materiais e instalações incorretas.

Para se ter uma ideia, uma estrutura projetada para o vidro não deve receber o policarbonato; pois, conforme abordado, são materiais distintos. Principalmente quando considerado o peso total da cobertura.

Isso só reforça a necessidade de que o empreendedor conte com profissionais qualificados para atender cada etapa de planejamento e instalação.

Conheça os toldos transparentes

A distinção de maior destaque ao se tratar dos toldos e das coberturas, é que as coberturas apresentam colunas como sustentação e, uma vez que os toldos são instalados especialmente em portas e janelas, são classificados como coberturas secundárias.

Ambos podem apresentar grande diversidade na estrutura, como os toldos retráteis e os fixos, que divergem essencialmente no controle viabilizado para o proprietário.

Os modelos retráteis são compostos por lonas e estruturas metálicas. A respeito das lonas, é interessante citar que diversas opções são disponibilizadas, o que exige cautela na hora da seleção.

De modo geral, as lonas devem apresentar propriedades como impermeabilidade, transparência que se enquadre no projeto a ser realizado e proteção contra raios ultravioleta. Naturalmente, o material também é determinante para as manutenções exigidas.

No caso do toldo transparente, algumas opções são retráteis, como o toldo cortina, que pode ser facilmente enrolado para controlar a proteção.

Já as alternativas mais rígidas são fixas, com materiais como o policarbonato e polipropileno. Um dos modelos mais comuns nesse caso é o toldo túnel, que é amplamente instalado em corredores que exigem proteção, como em entradas.

Esse modelo tem como principal característica sua extensão.

Independentemente do elemento a ser instalado no escritório, é crucial que a estrutura tenha um bom planejamento, tanto antes da instalação quanto no momento em que processos como a substituição ou restauração se mostrarem necessários.

É válido ressaltar que a forma de compor o ambiente tem grande impacto para as empresas de forma geral.