O sistema bim significa Building Information Modeling ou Modelagem da Informação da Construção e vem sendo cada vez mais requisitado e obrigatório dentro da engenharia civil e da arquitetura. Isso porque, com seu sistema, existem diversos benefícios para a construção civil ao redor do mundo, como processos mais rápidos e compartilhado pela equipe.

Conheça mais sobre essa tecnologia no artigo a seguir.

Antes o BIM era muito utilizado por arquitetos na concepção de projetos arquitetônicos. No entanto, atualmente, a tecnologia bim migrou para as mãos de construtoras de prédios de segmentações variadas como:

  • Comerciais;
  • Hospitaloares;
  • Construção civil;
  • Edificações complexas;

Essas áreas podem utilizar essas informações mais detalhadas permitindo otimizar custos e evitar problemas durante a construção e operação do prédio.

O Building Information Modeling (Modelagem da Informação da Construção) é um processo que possibilita uma gestão informal, um ciclo completo da edificação. Também é um conjunto de modelos compartilhados digitais, tridimensionais e semanticamente ricos, formando uma “espinha dorsal” do bim engenharia.

Em resumo, o BIM é formado por um conjunto de processo, métodos, softwares e tecnologia que são usados para aperfeiçoar e melhorar a comunicação e cooperação durante todas as fases/ etapas do empreendimento. Ou seja, desde sua concepção arquitetônica até a manutenção do edifício esse modelo consegue simplificar a ideia proposta, pois constrói digitalmente um modelo da obra a ser seguido.

Como construir virtualmente uma edificação?

Os programas bim desenvolvem maneiras de mostrar como a edificação ficará quando construída, mas virtualmente, antes que ela seja  levantada no terreno.

Como se fosse de verdade e apresentado como um imóvel pronto, todas as disciplinas de projeto que contém os aspectos hidráulico, estrutural, arquitetônico e outras fases, ficam sobrepostas, facilitando a visualização de problemas e a elaboração de forma a otimizar o projeto.

Com isso, fica muito mais ágil e fácil de identificar se um tubo pode atravessar uma viga que não deveria ou se uma porta não tem espaço suficiente para abertura ou qualquer outro problema que possa surgir e atrapalhar a construção da obra.

Além de desenhar linhas que representam as paredes do prédio, também utilizam geometrias. O software bim de modelagem, que é usado para criar esses modelos de imóveis virtuais, lê essa geometria como uma parede de alvenaria ou de bloco estrutural, por exemplo.

Dependendo do grau que você deseja especificar no projeto, possibilita a indicação dos custos desses blocos, o coeficiente de condutividade térmica e muitos outros dados de informações. Assim, fica mais fácil analisar e realizar  simulações de maneira muito mais dinâmica que em processos CAD.

Isso produz edificações inteligentes, pois os projetos e construções ficam mais fáceis de serem visualizados e corrigidos caso apresentem algum problema.

Descobrindo mais sobre o BIM

Com esse projeto de construção e manipulação do modelo proporcionado pelo sistema BIM – e todos os sua tecnologia e softwares – ainda tem em vigor a interoperabilidade, isto é, muito profissionais podem alimentar o modelo de forma simultânea com as informações necessárias.

Com esse tipo de abordagem, denominada cooperativa, pode-se alterar a metodologia de gestão de projetos de engenharia. Com isso, não será um empecilho trabalhar em conjunto, com profissionais relacionados com as mais diversas etapas do projeto – facilitando a obra como um todo.

No entanto, pode ser mais difícil introduzir o sistema para profissionais mais resistentes e sem costume à adesão de novas tecnologias e meios de aplicação de metodologias novas.

Essas plataformas também possibilitam realizar estudos e análises com sequência construtiva e tudo isso realizando animações em 3D.

Isso significa que, à medida em que a obra for avançando, é possível ver a estrutura ganhando forma, a parede sendo construída e todos os ambientes sendo levantados. Ou seja, todo o processo da obra por partes e detalhes.

Depois do projeto criado dentro das diversas disciplinas da arquitetura e engenharia civil, todas as equipes responsáveis pelos estudos de orçamento e planejamento da construção podem usar esses dados para analisar quais as melhores estratégias de construção.

Existem alguns softwares de planejamentos que possibilitam os cálculos de simulações de canteiros de obras e movimentação de equipamentos, assim evita alguns acidentes e otimiza a logística.

De maneira geral, toda essa facilitação do sistema é possível pelo sistema criar bancos de dados das edificações para operação e manutenção, sempre baseando nos conceitos do BIM.

Outro ponto importante é no segmento da construção civil, quanto mais a obra estiver próxima da realidade, inclusive em seu planejamento, maiores as chances de êxito da edificação no futuro.

As tecnologias que usam o BIM ficam sintonizadas com essa realidade e criam recursos para que a visualização prévia dos prédios estejam mais apuradas e com qualidade, possibilitando passos e etapas mais precisos.