A produtividade é algo que faz toda a diferença na execução de uma obra. Por isso, investir em equipamentos e ações que facilitam a rotina de trabalho e ajudam na redução de desperdícios é algo essencial.

locação de guindaste, por exemplo, é uma ótima solução para facilitar o transporte de cargas e equipamentos que envolvem situações de trabalho em altura.

Ao investir em equipamentos relacionados à logística, uma empresa ganha não só em produtividade e qualidade na gestão de materiais, como também otimiza recursos humanos e financeiros.

Pare e pense: quantas pessoas seriam necessárias para transportar toneladas de ferro  ou maquinários pesados de um local para o outro? A locação de guindaste, seja no equipamento separado ou no veículo como o caminhão munck é um investimento que supera as capacidades humanas e cumpre o papel do transporte de carga com maestria.

Além dos guindastes, existem vários outros equipamentos que são necessários para uma obra de fato acontecer. Andaimes, empilhadeiras, retroescavadeiras, plataformas elevatórias e elevadores são algumas possibilidades.

Se você está gerenciando uma obra ou quer otimizar um projeto e não sabe por onde começar, saiba que esse artigo foi feito para você. Leia mais e descubra alguns equipamentos que podem otimizar a produtividade de uma obra!

1. Empilhadeira elétrica

Ideal para organizar mercadorias e transportar cargas em ambientes que fazem parte de uma obra propriamente dita ou de espaços que se ligam à uma, a empilhadeira elétrica é um dispositivo  que não pode faltar na sua lista.

O grande diferencial desse modelo em relação às empilhadeiras convencionais é que, o funcionamento do equipamento é elétrico. Ou seja: depende de bateria, não é movida a combustão e funciona por meio do carregamento energético.

Devido à essa característica, optar pela empilhadeira elétrica é algo que traz muita praticidade para o processo de construção civil, já que o equipamento não gasta combustível e apresenta um excelente custo-benefício.

Outra vantagem do funcionamento elétrico para esse tipo de empilhadeira é que esse equipamento não emite gases poluentes e tóxicos no ar, o que é bem diferente de uma empilhadeira movida a combustível.

Por isso, ao investir na compra ou na locação de maquinas como esta, os benefícios não se limitam a otimização da obra em si, mas também podem trazer hábitos mais sustentáveis e produtivos para o projeto. Entre as diversas possibilidades de uso da empilhadeira, algumas se destacam. São elas:

  • Organização de mercadorias em estoques/centros de distribuição;

  • Transporte de carga em corredores e espaços estreitos;

  • Facilidades para processos de carga e descarga em galpões;

  • Auxílio na gestão da logística interna de uma obra.

Atenção: antes de optar por esse equipamento, é muito importante que profissional responsável pela operação do mesmo tenha uma capacitação especializada para dirigir a máquina do jeito certo. Também é fundamental que o equipamento tenha certificações de qualidade reconhecidas pela Associação Brasileira das Normas Técnicas (ABNT).

2. Máquina de fazer bloco

Como o próprio nome sugere, uma máquina de fazer bloco é um equipamento indispensável em projetos  que envolvam esse tipo de material. São os blocos de tijolo ou concreto que compõem a construção de  calçadas, pisos, muros e estruturas semelhantes.

Há vários modelos de máquinas com essa finalidade. Independentemente do modelo ou do tipo de obra, uma coisa é certa: ter uma máquina de fazer bloco é algo que proporciona mais produtividade à obra por justamente servir para a construção dos blocos que são usados para  compor essas estruturas.

Assim como no caso das empilhadeiras, é essencial que esses equipamentos sejam manipulados por um operador capacitado, para garantir o bom uso do concreto e a fabricação de estruturas com qualidade.

Na prática, os operadores precisam entender como funciona a estrutura dos componentes de uma máquina como esta, para conseguir programar a construção do bloco.

Essencialmente, a máquina de fazer bloco é composta por um painel elétrico e estruturas como válvulas de escape, estabilizadores de ar e peças semelhantes.

3. Guindaste

Para transporte de cargas pesadas ou situações que envolvam o transporte de equipamentos em ambientes de trabalho em altura, os guindastes são sempre requisitados.

Na prática, essa estrutura pode ser encontrada de forma isolada ou também acoplada a veículos como o caminhão munck que é conhecido pela capacidade de transportar não só materiais de construção como máquinas industriais.

Ao considerar essas funcionalidades, a locação de guindaste é um investimento que pode valer muito valer muito a pena na prática. Além de proporcionar praticidade para o transporte de materiais e equipamentos, essa é uma opção que pode também otimizar recursos financeiros em relação à compra.

4. Máquina retroescavadeira

Antes do acabamento ou de qualquer etapa mais avançada, toda obra começa com uma fundação. Por isso, conhecer as características do solo ou do terreno da construção é essencial e, além de instrumentos de medição equipamentos como uma máquina retroescavadeira podem fazer toda a diferença.

Na prática,  uma retroescavadeira é um equipamento que serve para facilitar processos como: escavação de terras, abertura de valas e outras técnicas que envolvem a terra.

Independentemente do equipamento ou do tipo da obra, uma dica que pode te ajudar a escolher quais as máquinas e dispositivos que mais podem beneficiar seu projeto é fazer um planejamento de obra.

Com um bom planejamento, fica mais fácil avaliar quando uma locação de andaimes traz mais vantagens do que a compra desse tipo de estrutura ou quais são os equipamentos ideais conforme a proposta do projeto.