O crescimento de empreendimentos imobiliários tem levado à procura de diferentes ferramentas, pra que as mesmas facilitem os trabalhos realizados pelos operários dos canteiros de obras da construção civil.

A preparação de um terreno, com sistema hidráulico e sistema elétrico, deve atender normas de segurança com o uso de equipamentos, máquinas pesadas e um projeto que atenda, de forma satisfatória, todos os espaços disponíveis na área a ser trabalhada.

A composição do terreno deve ser verificada por um profissional relacionado a área de geologia. A verificação de lençóis freáticos, suporte do terreno conforme o tamanho da estrutura a ser aplicada no local, o fornecimento de energia elétrica e o tratamento de água e esgoto, também devem ser observados.

Preparação eficiente de terreno

Todo o planejamento deve ficar sobre a responsabilidade de profissionais capacitados, como engenheiros e arquitetos  que irão fazer um projeto específico para o local. O trabalho de um topógrafo também deve ser necessário, para realizar a demarcação de toda a área construída.

A remoção de terra, com máquinas como retroescavadeiras, e o nivelamento de todo o terreno, deve ser observado antes do início dos trabalhos para a fundação.

Com todo o espaço devidamente limpo, as obras já podem começar. A retirada de matos e pequenos arbustos pode ser feita de maneira simples.

As árvores devem receber tratamento especial, principalmente em áreas em que existe a possibilidade de existir mata nativa. O governo municipal pode indicar, por meio de estudos, qual a melhor adequação da área verde em um empreendimento imobiliário.

O uso de equipamentos especiais pode ser necessário, como o uso de placa vibratória, que tem como principal função a compactação do solo, evitando qualquer tipo de deslizamento ou erosão da área que irá receber as obras.

O aterramento de tubulação de água e gás também fica mais assentado e seguro adicionando uma camada de proteção, conforme a aplicação de britas, concreto e pisos intertravados ou camada asfáltica, conforme o projeto arquitetônico.

Em empreendimentos voltados ao consumidor que não irá utilizar, novamente, este tipo de equipamento, a compra pode ser onerosa e não ter um retorno financeiro satisfatório se colocar à venda no mercado, mesmo com pouco uso em uma obra.

O ideal é procurar empresas especializadas em compactador de solo aluguel, que terá um custo-benefício excelente e com um rendimento eficiente, para todo o trabalho para o qual se destina.

A preparação do canteiro de obras também deve ser devidamente organizada, para disponibilizar as ferramentas que serão utilizadas no dia a dia.

Além da disponibilidade de áreas para a disposição de materiais de construção, como areia, cimento e pedras, além das ferragens e madeiras que são utilizadas durante todo o andamento dos trabalhos.

Os espaços destinados a equipamentos fixos, como setor de usinagem e misturadores de massa, como a betoneira, também devem ser organizados, para que possa atender de maneira satisfatória toda a logística de trabalho dentro do canteiro de obra.

Conforme as paredes vão sendo suspensas, com a colocação de colunas, pilastras e vigas de amarração da estrutura, de um modo geral, é preciso disponibilizar aos trabalhadores ferramentas que possam agilizar os trabalhos, facilitando o acesso a locais mais altos.

A colocação de andaime na área interna e externa é uma solução eficiente, segura e que atende as normas de regulamentação de segurança do trabalho, que devem ser aplicadas em todos os setores da construção civil, em conjunto com a disponibilidade de equipamentos de proteção individual e proteção coletiva.

A instalação do sistema elétrico e hidráulico para a disponibilidade nos ambientes internos, é mais um passo que deve contar com o uso de materiais específicos, que podem agilizar os trabalhos.

A abertura de canaletas nas paredes – para a instalação de conduítes e para o sistema elétrico -, e a instalação de canos de PVC -para o sistema hidráulico -, pode ser realizado com o uso de um martelete pneumático, que possui uma vibração que não prejudica a saúde do operador.

Tecnologia a favor do conforto

Na construção de prédios, o uso de pisos que não causam desconforto sonoro ao vizinho do andar de baixo é uma das partes mais discutíveis em uma construção, para atender um aglomerado de pessoas.

Com o uso de tecnologias já conhecidas em outras aplicações, incorporadoras têm disponibilizado as placas de poliuretano nas paredes e divisões de andares, por causa das seguintes características:

  • Peso baixo e fácil aplicação;
  • Isolamento térmico e acústico;
  • Alta resistência mecânica;
  • Resistência à umidade e traças.

A oferta deste tipo de empreendimento imobiliário ainda está em crescimento, mas já atende uma nova parcela de moradores nos novos prédios que recebem um selo de conforto, verificado por empresas da área da construção civil.