Uma das exigências do Corpo de Bombeiros para conseguir o AVCB é a emissão do Laudo de cmar, esse documento está direcionado ao modelo de revestimento que fora aplicada dos prédios residenciais e comerciais para verificar se tais materiais são ou não combustíveis.

Quando os bombeiros conseguem coletar todas as informações sobre os materiais usados, eles obtêm uma base de tempo que o material do revestimento ou acabamento pode aguentar se posto em contato com temperaturas elevadas.

Isto é, com isso em mãos, tem mais probabilidade de reduzir a propagação de incêndios e, ainda, facilita na ajuda de operações no combate ao fogo e no resgate das pessoas dentro do prédio e protegendo até o patrimônio.

Para compilar todas essas informações inseridas no laudo CMAR é preciso ser feito uma inspeção técnica por um Engenheiro legalmente habilitado que verifica todos os materiais usados na construção da edificação como:

  • Piso;
  • Teto;
  • Paredes;
  • Forro;
  • Divisória;
  • Cobertura.

Após a realização da vistoria de forma completa, mesmo se em construção e reforma do edifício, emite-se o Atestado CMAR e uma Anotação de Responsabilidade Técnica do CREA regional.

O conteúdo do laudo de CMAR demonstra qual o tipo de material que utilizaram e qual é o grau de risco de propagação de chamas caso aconteça um incêndio. Ao identificar esses itens, pode-se aplicar um tratamento para que diminua o risco de propagação de chamas.

Para os devidos esclarecimentos, o laudo somente pode ser formulado depois da realização de uma vistoria de uma empresa que seja certificada para realizar o serviço, ela deve contar com funcionários habilitados. Os materiais usados no acabamento devem se enquadrar na NBR 9442.

Saiba mais sobre o projeto AVCB

Projeto AVCB (projeto de incêndio) faz parte de um leque de alvarás e licenças essenciais para estabelecimentos que os empresários precisam ter para abertura do seu negócio.

O AVCB (Auto de Vistoria do Corpo de Bombeiro) é um certificado para qualquer edificação que seja de uso coletivo e, isso, é de forma obrigatória.

Este documento, igual ao laudo CMAR, é desenvolvido pelo Corpo de Bombeiros, checando sempre se o imóvel tem e segue uma série de medidas técnicas e estruturais devidas que são capazes de prover a segurança de quem transita pelo lugar.

Os tipos de edificações que precisam emitir esse laudo são: prédios comerciais, prédios residenciais, lojas, comércios, indústrias, locais de prestação de serviços. Um detalhe importante, o estabelecimento que tiver menos de 200 metros quadrados, pode ser dispensado do AVCB.

Outro ponto importante é montar uma brigada de incendio onde será formado um grupo de pessoas que serão treinadas e ficarão responsáveis por auxiliar em caso de incêndio no local.

O Projeto de Segurança Contra Incêndio e Pânico (Projeto AVCB ou Projeto de Incêndio), é gerado por meio de um estudo da edificação realizado por um engenheiro civil, assim, consegue as medidas de segurança contra incêndios e situações de pânico que pode acontecer no edifício.

O projeto é apresentado com cálculos, plantas-baixa, especificações técnicas e outros documentos. O Projeto de Segurança Contra Incêndio e Pânico sempre precisa ser elaborado por um profissional capacitado pelo CREA ou CAU e que sempre trabalhe dentro das normas contidas nas Circulares, Decretos, Instruções Técnicas, Leis, Portarias e ABNT.

Descubra os aspectos das redes de proteção

As redes de proteção estão entre as formas mais convencionais de trazer segurança em sacadas e janelas de apartamentos, mas não se restringe somente a esse aspecto.

Elas também são aplicadas em construções, tem como características serem resistentes e possuírem uma alta durabilidade quando provenientes de empresas de qualidade.

No processo de confecção das redes se pode achar nos materiais de poliamida ou polietileno que são responsáveis por dar alta densidade dos fios, impermeabilidade e dando uma variação na malha e espessura.

Além disso, vem em várias cores e tamanhos, podendo se adaptar em qualquer lugar devido à sua versatilidade, assim, em obras as Redes de proteção para operários são instaladas em alturas para proteger de possíveis quedas, por exemplo.

Nos dias atuais, muitas organizações optam por fabricar redes de proteção com um tratamento contra raios ultravioletas e aplicativos antioxidantes que o tornam mais duráveis e resistentes em mudanças bruscas no clima local.

As redes de proteção também podem ser utilizadas em quadras esportivas para impedir as saídas de bola para fora dos ambientes e, também, usados para cobrir buracos menores, impedindo a entrada de bichos nas janelas como pássaros e gatos de vizinhos.

O mais recomendável no momento da compra das redes é ir em uma empresa certificada e que venda o produto com a qualidade devida. Veja se a empresa cumpre todos os padrões éticos e de seguranças, além de verificar suas referências no segmento.