A fase dos acabamentos é uma das mais aguardadas em uma construção. Nas reformas, também são eles que fazem toda a diferença na composição dos ambientes.

A escolha do forro que mais agrade aos moradores pode fazer toda a diferença no ambiente, representando aquele toque especial. Da mesma forma, uma parede revestida com acabamento moderno e elegante acrescenta muito valor aos espaços.

Se o que os moradores precisam é de funcionalidade e privacidade, as divisórias estão disponíveis em diversas opões de materiais, assim como as cortinas e persianas, que acrescentam ainda mais charme e utilidade aos cômodos.

Madeira, gesso ou PVC?

O forro é o acabamento que serve, principalmente, para cobrir as instalações de iluminação, ferros estruturais e vigas das construções.

Mas eles também tem um alto potencial decorativo. Na reforma ou construção, há três possibilidades de forros: forro de madeira, de gesso ou de PVC.

Forro de madeira

O forro de madeira é a opção em que o acabamento fica em evidência, criando um impacto no ambiente. É um item de grande valor decorativo na composição dos espaços, que cumpre bem ao propósito de esconder instalações.

Entretanto, a escolha é indicada para ambientes secos e internos, como salas, quartos e varandas cobertas, pois o ideal é evitar o contato com a umidade.

Forro de gesso

A instalação de forro com placa de gesso, seja o gesso comum ou o acartonado, é uma ótima escolha para quem deseja dar uma ênfase maior à iluminação, com o uso de spots ou mangueiras de LED embutidas.

O material pode ser aplicado em qualquer tipo de cômodo residencial, inclusive cozinhas e banheiros. Também há infinitas opções de personalização dos projetos, com possibilidade de estruturar um forro de gesso rebaixado ou sanca.

Forro de PVC

O forro de PVC talvez seja a opção mais acessível dentre as três, com um material composto por petróleo e sal.

Ele atua como isolante térmico e acústico, também pode ser utilizado em diversos tipos de ambientes e é bastante impermeável.

Paredes

Mudar a aparência das paredes pode trazer um incrível ar de renovação para os ambientes em reforma. A escolha das cores, texturas e efeitos é igualmente importante nas construções.

A principal dica, independentemente do cômodo em questão, é pensar qual é a sensação que se deseja passar com o revestimento. Dentre as principais tendências, é possível citar:

  • Massa texturizada ou grafiato para cozinha e outros cômodos;
  • Papéis de parede ou revestimento com tecido;
  • Ladrilhos hidráulicos, com desenhos e ornamentos;
  • Porcelanato, com diferentes cores e texturas;
  • Pastilhas, bastante utilizadas em cozinhas e banheiros;
  • Madeira ou revestimentos que imitam a madeira;
  • Materiais naturais, como bambu ou fibras de coco;
  • Painéis 3D, instalados em placas;
  • Pedras ou revestimentos que imitam pedras.

Divisórias

Hoje em dia os imóveis têm os cômodos cada vez mais integrados, com poucas paredes entre eles. Muitas vezes isso pode ser bom, mas em alguns casos, a criação de divisorias se faz necessária, principalmente, para dar mais privacidade aos moradores.

As separações podem ser criadas com marcenarias, em que os móveis também teriam valor decorativo ou funcional. Um exemplo é o uso de uma estante de livros para separar sala de TV e sala de jantar.

Também é possível instalar divisórias de vidro, gesso ou madeira, e até cortinas, criando um efeito super interessante.

Cortinas e persianas

O uso de persianas ou cortinas faz tanta diferença nos ambientes que muitas pessoas até consideram parte dos acabamentos. Com certeza são itens que influenciam bastante na decoração.

Eles unem a beleza e a funcionalidade ao protegerem o interior dos ambientes da entrada de luz solar, e até reduzem os ruídos externos e diminuem o acúmulo de poeira. Algumas dicas para escolher persianas ou cortinas são:

  • Escolher depois que definir os móveis, revestimentos e cores;
  • Persiana horizontal alumínio é um bom modelo para cozinhas;
  • Prefira tecidos claros e leves nas cortinas de salas;
  • Cores neutras favorecem espaços pequenos;
  • Peças estampadas ou de cores fortes favorecem ambientes amplos;
  • Persianas não precisam cobrir toda a parede;
  • Cortinas devem preencher toda a parede, do teto ao chão.

As dicas finais para o sucesso da reforma ou construção são: não ter medo de errar e pesquisar bastante.

A contratação de um arquiteto ou designer de interiores também pode facilitar os processos e tornar os resultados ainda mais incríveis.